segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Quartéis fecham cerco a maus policiais em Minas



Quatro unidades da Polícia Militar foram escolhidas para testar a “menina dos olhos” da Corregedoria . É como o coronel Carvalhais chama o sistema de alarme prévio, previsto para estar funcionando em todo o Estado até novembro.

O sistema monitora o militar que porventura cometa pequenos desvios de conduta. Quando ele é denunciado, soa um alarme no computador do comandante do policial, que passa a monitorá-lo.

“O comandante vira o interventor e faz o monitoramento do militar durante um período. Algumas medidas já vêm no próprio sistema e podem ser tomadas de imediato, como transferência, treinamento e encaminhamento a psicólogo”, explica o corregedor.

Segundo ele, a intervenção é preventiva, para evitar que o militar se envolva em transgressões mais graves. “Ninguém começa cortando a cabeça, extorquindo, batendo ou invadindo a casa dos outros. Pode ter certeza que um policial com desvio de conduta já cometeu pequenas falhas. Não será nada de disciplinar, com o militar sendo punido na hora que disparar o alarme. Pelo contrário, ele vai merecer atenção. O comandante vai cuidar do seu subordinado”, diz o coronel.

Inspirado em Miami, nos Estados Unidos, o sistema de monitoramento foi premiado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Os testes estão sendo feitos em quatro batalhões: 34º (Belo Horizonte), 39º e 18º (Contagem, na região metropolitana) e 2º (Juiz de Fora, na Zona da Mata).

 

Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/horizontes/quarteis-fecham-cerco-a-maus-policiais-em-minas-1.343540
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário