quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Crônica: Militar também pensa. E o ato de pensar é que o torna Profissional







Pátio do quartel em 1980....


Soldado entre naquela cartola de lixo e só saia quando eu mandar; sim senhor sargento...

                    Pátio do quartel em 1990....
                     
Soldado entre naquela cartola de lixo e só saia quando eu mandar;  sim senhor... mas pra quê...


                     Pátio do quartel em 2015....

Soldado entre naquela cartola de lixo e só saia quando eu mandar;  Senhor Sargento..... Qual seria minha missão estando dentro dela. Não seria melhor eu vira-la e me posicionar estrategicamente por cima dela e de maneira ostensiva vigiar o quartel. Ademais aquela cartola de lixo está cheia de materiais orgânicos prejudiciais à saúde humana, com isso posso me contaminar e serei mais um absenteísmo, prejudicando assim o bom andamento dos serviços.

A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. Albert Einstein.



Durante muito tempo ouvimos, por infinitas vezes, jargões com:
Vivemos em uma sociedade hipócrita.....
Os cidadãos brasileiros só sabem criticar o serviço da PM......
Direitos humanos só servem para proteger bandidos.....
A lei penal brasileira é fraca.....

Estive pensando bastante para escrever este texto... se é que posso chamar de texto.....

Vivemos em um momento social que assuntos de envolve prestação de serviços públicos vem crescendo de maneira avassaladora..... Os sistemas midiáticos brasileiros se apoderando de um discurso protetor e fiscalizador vem alimentando a sociedade, muita das vezes desprovidas de senso critico, de informações que remetem os serviços públicos a uma má qualidade.

Por falar em qualidade remeto-me a essência da produção deste texto  a ela.... palavra simples mas de significado composto..... Toda instituição tem buscado incessantemente atingir o seu ápice.

As Instituições Policiais Militares não fogem deste contexto. Todas tem a cada dia buscado levar o seu público interno a um nível estimável.

Os cursos de formação evoluíram. Lembro-me durante meu processo de formação limpando ervas daninhas presentes no pátio do meu Batalhão.

Hoje que nada. Os recrutas estão sendo extraídos do seio social já dotados de conhecimento sistêmico... Todo isso em prol da construção de uma Instituição forte e calcada nos princípios de excelência de qualidade.

Se assim não o fosse. O que estaríamos fazendo aqui.

O que vemos hoje é parte do segmento ordeiro e formador de opinião deste País, tentado apresentar um discurso vinculativo do atual profissional de Segurança Pública ao ultrapassado modelo vivido por ocasião do Regime Militar.  

O que na verdade o que muitos deles não esperavam é que estão diante de um profissional não mais de soldados de 1980, mas sim de Técnicos em Segurança Pública, profissionais altamente preparados para garantir a ordem e a paz social.

Não se faz mais soldados como antigamente. Sabe por quê. Porque o que se espera hoje de um profissional de Segurança Pública é muito mais do que um simples “Cosme Damião”.

Se espera dele e a criticidade para avaliar situações, a maturidade para separar o particular do público, o certo do errado. E para isso tudo não se pode conceber abertura para AMADORISMO... Não se pode deixar que concepções político-partidárias falem mais alto. É preciso ser IMPARCIAL... ter MORAL.... ser ÉTICO.

Vivemos momentos contemporâneos carregados de rancores. Falas carregadas de ressentimentos. Tudo evoluiu, menos os sentimentos por condutas realizadas por outras gerações profissionais.

Hoje o profissional que lida com Segurança Pública interpela. Apresenta propostas maduras, científicas e profissionais. Age ativamente nas decisões importantes para o rumo de nossa Nação.

E tudo isso irá ficar marcado. Sabe por quê. Porque é a mais clara percepção de que a EVOLUÇÃO PROFISSIONAL chegou aos quarteis. O Soldado hoje pensa e o ato de pensar os torna profissionais. Os torna maduros. Os torna técnicos. OS TORNA MAIORES DO QUE O TAMANHO ORIGINAL.


Autor: Luciano Rodrigues de Moura

  
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário