segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Detentos transferidos de Valadares, envolvidos na rebelião do presídio de Teófilo Otoni



Torna-se necessária uma intervenção por parte do Governo em nível de Estado, pois caso ocorra outras rebeliões não haverá possibilidade de acautelamento em outras unidades da SUAPI.
Cerca de 20 detentos arrombaram e destruíram os pavilhões 1 e 2 da Penitenciária de Teófilo Otoni e iniciaram uma rebelião por volta das três horas da madrugada desta segunda-feira (12/10/2015). Cada pavilhão contém de 80 a 90 presos. Segundo informações preliminares do tenente-coronel Marcos Valério, do 19° BPM, três detentos morreram, cerca de 14 fugiram e pelo menos um ficou ferido e foi levado para atendimento hospitalar. Policiais do Curso de Formação de Sargentos foram realocados em torno das 04 horas do policiamento realizado no show do cantor Léo Magalhães (na Pampulhinha) para auxiliarem nos trabalhos de contenção. O Corpo de Bombeiros e o Samu também foram acionados. O diretor da unidade prisional convocou todos os agentes penitenciários de folga para seguirem urgentemente até a penitenciária.
Presos transferidos da cadeia pública de Governador Valadares há quatro meses, após uma violenta rebelião, iniciaram o motim em Teófilo Otoni. Eles reclamam que estão longe dos familiares. As três vítimas fatais foram assassinadas pelos próprios amotinados, segundo informou a PM. Um foi queimado e dois morreram por golpes de chuchos (armas brancas fabricadas pelos próprios presos). As vítimas ainda não foram identificadas.
Um helicóptero da Polícia Militar de Montes Claros está no encalço dos fugitivos. No começo da manhã eles foram vistos nas imediações do bairro Bela Vista, próximo ao local onde está sendo construído o Hospital Regional.
Ainda de acordo com a PM, a rebelião foi controlada por volta das 10 horas. A Polícia Civil pericia o local. A Secretária de Estado de Defesa Social (SEDS) apura o caso.
Fonte: Valadares na TV
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário